Essa noite ela veio

11/02/2017 09:54:00 PM

Essa noite eu a senti perto, senti ela me consumindo, me torturando, trazendo a tona cada angústia, cada trauma.

Essa noite ela veio, da pior e mais triste forma, me trouxe lembranças, me fez sentir a solidão e o fardo que eu carrego ficou cinco vezes mais pesado.

Essa noite ela veio, mas veio acompanhada de tudo aquilo que eu evito, seria melhor ter tomado uma surra do que ter tido a visita dela.

Essa noite ela veio, meu corpo tremia, meu estômago embrulhou, a angústia quase deu um nó na minha garganta e a cada pensamento de que ela estava ali, me fazia sentir ela apertando minha garganta como quem me sufoca e diz pra eu chorar baixinho.

Essa noite ela veio, mesmo não sendo bem vinda. Me torturou a madrugada toda e depois foi embora como se já estivesse satisfeita por ter conseguido o que queria.

Essa noite ela veio, levou tudo de bom embora e me deixou no chão jogada.

  • Joyce de Araújo Netto

ansiedade

Cada volta é um recomeço

11/01/2017 01:04:00 PM

Eu tenho 10 minutos nesse momento.
Tempo que eu queria muito que não me deixasse tão aflita.

Um dia normal, sem grandes coisas pra fazer. Mas cada minuto parece um martelo batendo incessante na minha cabeça. Uma voz sussurra lá longe "você precisa fazer alguma coisa"... Junto com essa voz outra grita "você não consegue", outra ainda mais forte ri num tom mais alto, debochando. Bem distante disso, uma voz suave, baixa e tranquila tenta ganhar força repetindo "respira, você consegue. Acredite!".

Parece coisa de louco não é?
Mas é assim que uma crise de ansiedade começa. Num dia normal ou num dia cheio. Com tarefas ou nada pra fazer.
A ansiedade não faz escolhas.
Ela só chega e senta ao seu lado, te olha nos olhos e faz teu mundo girar até você se sentir nauseado.
Ela vem e tira teu chão, tuas paredes, tua proteção. Sua confiança e credibilidade cai mais que temperatura no pólo norte. Fica mais negativa que minha conta no banco.
Não contente, ela quer testar seus limites.
Ela vai te fazer chorar, rir, implorar, pedir misericórdia, vai te fazer sentir fome, sede, sono, insônia, cansaço tudo ao mesmo tempo. É uma amostra da insanidade.
Você vai mudar de temperatura, de lugar, de humor, em segundos. Você experimentar todas as sensações ao mesmo tempo, e não vai saber o que está sentindo.

E há quem diga que é moda, frescura.
Me responde: quem em sã consciência escolheria estar dentro de um tornado?
Hoje falamos abertamente sobre o assunto. Mas eu me lembro do quão era banalizada a ansiedade quando eu tinha meus 11 anos e comecei a apresentar os sintomas.

Quem escolheria sofrer de um mal que não tem cura, que não tem causa aparente?

Eu tomei decisões pra conseguir conviver com essa doença, faço até um café quando ela chega.
Mas se houvesse uma escolha, sem pensar muito, eu a deixaria e não olhava pra trás.

Flickr Images

Translate

Arquivo do blog